Image Alt

Blog Unigran Europa

5 dicas para melhorar sua empregabilidade na Europa

Depois de alguns anos ocupando o trabalho braçal, você sente que é hora de mudar. Conquistar uma posição melhor, como uma intelectual, é interessante. A mudança oferece conforto e estabilidade para a família, além de aumentar a sua qualidade de vida e de saúde. Para concluir a missão, é preciso pensar na empregabilidade na Europa.

Quanto mais cedo começar a trabalhar esse aspecto, mais fácil vai ser atingir o sucesso. Então, nada melhor que já ficar por dentro do que fazer, certo?

A seguir, veja 5 dicas para otimizar sua empregabilidade na Europa e prepare-se para novas conquistas.

1. Conheça o conceito de empregabilidade

Para obter um novo emprego no Velho Continente, existe um fator de grande peso: a empregabilidade (ou employability). Ela é a capacidade que um profissional tem de s

er atraente para o labour market. Maior empregabilidade na Europa significa mais chances de ficar com a vaga desejada.

Esse conceito envolve vários fatores, como conhecimento, experiência, professional profile e assim por diante. Ao trabalhar esses pontos e ao aumentar esse nível, é possível se diferenciar e receber a aprovação para o cargo.

A relação entre employability e troca de carreira

Você sempre ocupou cargos braçais e, agora, deseja seguir para uma área intelectual? Esse movimento faz todo o sentido e também tem a ver com a empregabilidade. Afinal, é ao aumentá-la que você se torna interessante para as empresas com os cargos desejados.

Trabalhar esse aspecto desde já é a melhor saída para trocar de carreira em menos tempo. Esse é o jeito de conseguir mais job interviews, de passar pelas fases do processo seletivo e de obter a posição desejada.

2. Dê importância ao autoconhecimento

Para aumentar a empregabilidade na Europa, comece olhando para dentro. Entender quem você é, profissionalmente, traz a oportunidade de trabalhar os pontos que são importantes para o sucesso.

O autoconhecimento é a ferramenta para usar nesse momento. Explorar os principais aspectos sobre seu perfil é o que vai ajudar a aumentar as suas chances de conquistar uma nova vaga.

Conheça seus pontos fortes e fracos

Não importa se sempre teve serviços braçais. Mesmo nesses, desenvolveu qualidades relevantes para o mercado, como liderança, comunicação e engajamento. Faça uma análise honesta e veja em tudo que você se dá bem. Assim, é possível identificar seus pontos fortes principais — e que dão sustentação à empregabilidade.

Ao mesmo tempo, descubra o que precisa ser melhorado. Talvez seja a falta de experiência com as vagas intelectuais ou o idioma que ainda não é perfeito. Não pese a mão na autocrítica, mas conheça isso de forma clara.

Trace um plano de otimização

Após identificar esses aspectos, é fundamental entender como melhorá-los. Para aumentar sua “advantage” no labour market, capriche nos pontos positivos. Fortaleça as soft skills para que atue de maneira única. Treine no seu emprego atual mesmo, pois isso faz a diferença.

Também é interessante trabalhar o que não é tão bom. Busque meios de desenvolver essas novas capacidades, como ao explorar novos desafios ou falar com profissionais do seu ramo de interesse. Assim, já começa a se preparar do jeito ideal.

3. Construa um personal branding

As empresas têm sucesso não apenas por causa do produto ou dos preços. A marca é a “imagem” do negócio e é um dos fatores para o bom desempenho. Com você, é a mesma coisa.

Se quiser aumentar sua empregabilidade na Europa, é fundamental construir um personal branding. Ao se ver como uma marca de interesse, dá para conquistar resultados mais interessantes.

Explore o marketing pessoal

Já que você tem que ser como uma marca, é hora de investir no marketing pessoal. Para ter uma boa construção do personal branding, cuide da sua apresentação e da sua imagem, em todos os sentidos.

Manter a aparência sempre em dia e usar as roupas adequadas para as entrevistas são pontos importantes. Também é crucial acertar na sua postura, dos seus gestos e até do tom de voz. Ao transmitir confiança e profissionalismo, o sucesso fica mais próximo.

Faça novos contatos

Antes mesmo de entrar em uma nova área do labour market, ter os contatos adequados é de grande ajuda. O truque é desenvolver o networking, que consiste em fazer contatos com as pessoas certas.

Converse com profissionais de outros setores e, se possível, visite atividades específicas, como uma business fair. A internet também é sua amiga, como ao usar o LinkedIn — que é uma rede social para empresas e colaboradores. Quanto mais contatos tiver, maior será o seu acesso às oportunidades.

4. Mapeie do que o mercado precisa

Outra condição para aumentar a sua empregabilidade na Europa é entender quais são as exigências do mercado. Cada local tem suas necessidades e Londres, por exemplo, apresenta características diferenciadas.

Ao identificar o que é preciso, você consegue se preparar de forma completa e, assim, conquistar as vagas com maior facilidade.

Conheça as qualificações necessárias

Faça uma pesquisa para ver, inicialmente, quais são as qualidades exigidas para a área de interesse. Veja quais são as skills, os conhecimentos e até a experiência exigida para ocupar uma vaga.

Isso vai permitir que atue de forma “estratégica” na mudança de carreira. Quando enviar sua cover letter com o currículo, terá muito mais alinhamento com as demandas.

5. Se você quer receber algo, ofereça algo relevante

Existe um lema que vale para a vida e que pode ser aplicado na questão de trabalho: “You want something, you give something”. Ou seja, não dá para esperar ter chances maiores de conquistar um emprego, se não apresentar as condições necessárias para isso.

Felizmente, não é tão difícil se preparar e oferecer o que o mercado deseja — você só precisa saber ao que se dedicar. Nesse sentido, a capacitação é um fator essencial se quiser aumentar sua empregabilidade na Europa.

Faça uma graduação

Ao falar na área de “Education” do seu currículo, a presença de um curso de graduação é cada vez mais importante. Essa qualificação técnica garante que você tenha as informações necessárias para atuar na carreira e atingir as expectativas do labour market.

Se tiver deixado o Brasil antes de concluir a sua, não há problemas. É possível se matricular em uma faculdade brasileira. Se ela for na modalidade EAD ou à distância, é bem prático para o seu cotidiano. Desse jeito, você paga menos, aprende em português e tem a formação reconhecida.

Aumente a sua capacitação

Além de conquistar esse diploma, aumentar a empregabilidade na Europa também exige ser cada vez mais capacitado. Aproveite para fazer cursos livres ou mesmo uma pós-graduação.

No dia a dia, acompanhe as breaking news sobre o setor, o país e o mundo. Assim, fica muito fácil atuar com qualidade.

Aumentar sua empregabilidade na Europa é essencial para ter maiores chances de trocar de carreira. Com essas dicas, você tem a oportunidade de se desenvolver e se destacar!

Aproveite e conheça quais são as habilidades profissionais importantes do mercado britânico para se preparar ainda mais!